quinta-feira, 29 de setembro de 2011

CONVITE AOS BLOGS - POST 289

Olá amigos ( as ) , bom dia ! Se Vcs.gostam de conhecer os significados e usos de novas palavras , visitem o blog < http://melhoreseuvocabulario.blogspot.com > . Se apreciam a História do Brasil , vejam <http:// datashistoricasdobrasil.blogspot.com > e < http://datashistoricasbrasileiras.blogspot.com >. Boa sorte ! Faria .

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

MONTE ALBÁN , O SOL E A ESTRELA - TEX-POST 288

MONTE ALBÁN , O SOL E UMA ESTRELA





Monte Albán é um importante sítio arqueológico situado no  estado de Oaxaca , México . Trata-se de uma das mais antigas cidades pré-hispânicas , tendo sua construção se prolongado por um perído de 2.000 anos ( 500 a.C . – 1521 d.C. ) .



Os elementos arquiteturais que primeiro saltam à vista em Monte Albán são  a Praça Principal e os Complexos das Plataformas Norte e Sul , alinhados segundo uma linha norte – sul .

Destacam – se também em Monte Albán , o Campo de Jogo de Bolas , Estelas ,Túmulos e os Edifícios  J e P .



Edificio J



Esta construção por suas características únicas , sempre foi considerada como “enigmática”, por ter forma de seta , não mostrar quaisquer ângulos retos entre suas paredes e aparentemente não ter qualquer funcionalidade .



Estudos arqueoastronômicos sobre  Edifício J



Uma linha perpendicular a partir do Edifício J ,  aponta para o ponto no horizonte onde a estrela Capella (Alpha Aurigae / Cocheiro ,  de 1ª grandeza e a 6ª mais brilhante do Céu )  se levanta heliacamente . Simultaneamente  nesta data ,  a passagem zenital do Sol  pode ser observada  no Edíficio P através de um tubo vertical .



Estudos arqueoastronômicos sobre o Edifício P



O  Edificio P fica no lado leste  da Praça Principal  e em frente ao centro cerimonial , o que indica sua importância na vida de Monte Albán .

A perpendicular do aro do portal  do Edifício J que aponta para o nordeste , passa pelo meio do Edifício P .  Na metade  da escadaria desse edifício , precisamente alinhada com a vertical , existe uma câmara com um estreito poço perpendicular que sobe até os degraus superiores .

Esta chaminé servia como um tubo  para observar a passagem zenital do Sol , que ocorria precisamente com o nascimento helíaco de Capella , que nesse tempo era em 9 de maio .   



Interação dos Edifícios J e P



A interação astronômica  dos Edifícios J e P de Monte Albán , pelo visto ,  criava uma espécie de “calendário arquitetônico” uma espécie de “relógio solar e estelar” , sincronizando o nascimento helíaco de Capella com a passagem zenital do Sol .  



Tema correlato : “PASSAGEM ZENITAL DO SOL NO ANTIGO MÉXICO” – POST . 258


287 MONTE ALBÁN , O SOL E ESTRELA -IMG - POST 287

Edifício J ( em cima ) . Câmara interna  do Edifício P , na passagem zenital do Sol ( centro ) . Alinhamentos do Edifício J com o nascimento helíaco de  Capella e do Edifício P com a Passagem Zenital do Sol ( em baixo ) .

286

Planta baixa do Edifício J
Edifício P

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

HIERÓGLIFOS MAIAS - TEXTO - POST 285

HIERÓGLIFOS MAIAS





A escrita hieroglífica maia é sem dúvidas um dos sistemas de escrita visualmente mais impactante do mundo . Ela é também muito complexa , com centenas de exóticos símbolos ou glifos sob a forma de figuras humanas , animais , seres supranaturais , objetos e desenhos abstratos . Essencialmente , a escrita hieroglífica maia é baseada num silabário e num logograma .



Silabário


O nosso sistema de escrita é baseado em 26 sinais fonéticos de modo que  todas as nossas palavras são escritas  a partir de várias combinações desses sinais , que listados , formam o que chamamos de Alfabeto .

Diferentemente da nossa escrita , as palavras maias são formadas pelas combinações de cerca de 800 símbolos ( ícones ) e cada um deles representa uma sílaba , de modo que a lista destes sinais é chamado de Silabário , e não de Alfabeto .



Silabário , portanto , é o amplo conjunto de símbolos fonéticos que representam sílabas e não sons idividuais , como no nosso sistema alfabético ( abecedário ) .



Logogramas



Além do Silabário , a escrita maia empregava um grande número de logogramas , sinais que representam palavras ou morfemas ( as unidades básicas de uma palavra ) .



Alfabeto Landa e Epigrafia Maia Atual



Em torno de 1566 , o primeiro bispo católico de Yucatã , Diego de Landa , compilou uma chave para o silabário maia ( Alfabeto Landa ) composto por 27 letras espanholas e os glifos maias , com sons semelhantes.



The first major breakthrough in decipherment came during the 1950s when a Russian ethnologist, Yuri Valentinovich Knorosov, proposed that the Mayan script was at least partly phonetic and represented the Yucatec Mayan language. O primeiro grande avanço na Epigrafia ( ciência que estuda as inscrições antigas ) maia veio em 1952 quando um etnólogo russo , Yuri V . Knorosov ( * 1922 ,+1999 ) propôs que a escrita maia consistía tanto de logogramas como de símbolos fonéticos .



Further progress in the decipherment was made during the 1970s and 1980s when more linguistics began to take an interest in the script. Notáveis progressos de decifração foram feitos durante as décadas de 1970 e 1980 , com novos trabalhos de Knorosov e de outros pesquisadores . Atualmente cerca de 90 %Today most Mayan texts can be read, though there are still some unknown glyph dos textos maias podem ser lidos , apesar de haver alguns glifos ainda indecifrados .



O arqueólogo e epigrafista Michael D.Coe em seu livro “ Breaking the Maya Code” ( Quebrando o Código Maia ) de 1992 , fez A gripping account of the decipherment of the Mayan script can be found in Breaking the Maya Code , by Micheal D. Coe. um relato emocionante da história decifração da escrita maia .



Sistema Posicional de  Numeração maia

O sistema de numeração maia é similar ao babilônico , mas os números escolhidos como bases ( 5 e 20 ) eram diferentes . Eles usavam pontos para representar números menores que 5 ( # 4 = 4 pontos ; #5 = uma linha ; horizontal ; # 6 = uma linha + um ponto ; # 13 = 2 linhas + 3 pontos ) . Mas o # 20 , em vez de ser = 4 linhas ( 4 x 5 = 20 ) era representado por uma concha = 0 com um ponto em cima . Para registrar as vintenas ( múltiplos de 20 ) adotava -se um Sistema Posicional com um zero ( 0 ) para indicar a ausência de um dígito .










A grande vantagem do Sistema Posicional é que se precisa de apenas um número limitado de símbolos para representar qualquer número , não importando o seu tamanho

Sistema de Númeração  especial  para datas .


Os maias usavam um outro sistema numérico especial para datar suas edificações , “estelas”  e calendários .






















quinta-feira, 15 de setembro de 2011

HIERÓGLIFOS MAIAS - IMG - POST 284

Sistema de numeração posicional maia
Silabário maia : a palavra escrever ( tz'ib') .

HIERÓGLIFOS MAIAS - IMG - POST 283

Hieróglifos maias usados para datação , correspondente na figura acima , para  15 de agosto de 454 no Calendário Gregoriano . 
Direção de leitura para os glifos maias

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

VÊNUS E UXMAL - TEXTO - POST 282

 VÊNUS E UXMAL  



Uxmal , um dos mais conhecidos sítios arqueológicos do México ,   localiza-se na península de Yucatã . Entre os seus tesouros arquitetônicos destacam - se :  a Pirâmide do Adivinho , o Palácio do Governador  e o Quadrilátero das Freiras .


O complexo de Uxmal oferece um rico acervo de grande interesse arqueoastronômico .


Palácio do Governador

O Palácio do Governador / Palacio del Gobernador / Governor’s Palace , ( nome dado pelos espanhóis ), realmente nunca teria sido usado como  residência real  e tudo indica que esta espetacular construção fora uma escola para  sacerdotes- astrônomos e um observatório de Vênus . O local teria o objetivo de  fazer observações e cálculos para a ocasião de colheitas e datas para  celebrações  , quando Vênus nascia no horizonte .

A maioria das construções em Uxmal tinha um alinhamento de 14 graus a  oeste do eixo norte ( norte verdadeiro )  - sul . O  Palácio do  Governador destoa  desta orientação com suas  longas paredes  orientadas para a parada /pausa  sul de Vênus em 750 a.D. À cerca de 6 km dali a elevação de Nophat assinala  28° 13' Sul do Leste , uma posição extrema de Vênus .

Uma linha de visada a partir do Palácio  quase perfeitamente intersecta  o ponto de nascimento de Vênus , próximo do Solstício de Inverno .

Os mesmos glifos de Vênus desenhados  no Códice de Dresden  adornam a fachada do Palácio . A iconografia do edifício indica a sua orientação para o nascente sul de Vênus .


Quadrilátero das Freiras

O Quadrilátero das Freiras / Cuadrilatero de las monjas / Nunnery Quadrangle  - nome dado pelos espanhóis -  é uma das mais elaboradas construções  de Uxmal  e  possivelmente foi palácio do governante maia . Este conjunto  consiste de 4 edificios retangulares com 74 quartos . O exterior e o interior dos 4 lados da edificação   são cobertos por finos lavores neles  esculpidos .  Na fachada do Quadrilátero há glifos de Vênus  e grupos de 584 x’s ,


Pirâmide do Adivinho


 A Pirâmide  do Adivinho / Casa Del Adivino / Piramid of the Magician , a mais notável construção maia da Península de Iucatã se destaca como única por seus lados arredondados , considerável altura , vertentes muito inclinadas e uma especial base elíptica .


Na edificação desta  Pirâmide os maias seguiram  sua prática tradicional de agregar  novas estruturas às já existentes . Tal como ela é hoje , a Pirâmide do Adivinho   resulta da superimposição de 5 templos .


A Pirâmide  do  Adivinho   domina o centro do complexo urbano de Uxmal . Ela está localizada no lado oriental , com sua face ocidental voltada para o Quadrilátero das Monjas  . Sua  escadaria ocidental está direcionada para o sol poente no Solstício de Verão .     

Postagens anteriores sobre o tema :
“Vênus e os Maias” , postagens # 70 e # 89 .                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         

VÊNUS E UXMAL - IMG - POST 281

Quadrilátero das Monjas ( em cima ) . Palácio do Governador ( centro) . Pirâmide do Adivinho ( em baixo ) .

VÊNUS E UXMAL - IMG - POST 280


Pirâmide do Advinho ( em cima ) . Quadrilátero das Monjas ( em baixo  ) .

terça-feira, 13 de setembro de 2011

CÓDICES MAIAS - TEXTO - POST 279

CÓDICES MAIAS

"Códex"  ( Códice , plural Códices ) , é uma coleção de manuscritos históricos , antigos.

Os Códices maias são os  livros  com escrita hieroglífica  que sobreviveram à Conquista espanhola e  They are made of fig-bark paper folded like an accordion, with covers of jaguar sk feitos a partir da casca de  certas árvores . Suas folhas são dobradas como um acordeão e cobertas com pele de animais .

Though most Mayan books were destroyed as pagan by Spanish priests, four are known to have survived: the Dresden Codex , probably dating from the 11th or 12th century, a copy of earlier texts of the 5th–9th century; the Madrid Codex, dating from the 15th century; the Paris Codex, slightly older than the Madrid Codex; and the Grolier Codex, discovered in 1971 and dated to the 13th century. Originalmente havia centenas de códices  na época da Conquista espanhola do México  ( séc . XVI )  mas foram destruídos em massa pelos  religiosos católicos . Em especial ,  todos aqueles encontrados no  Iucatã  foram  destruídos pelo  bispo Diego de Landa , em julho de 1562

Os códices receberam os nomes das cidades onde atualmente  se encontram  abrigados , execeto aquele chamado  Grolier .

Though most Mayan books were destroyed as pagan by Spanish priests, four are known to have survived: the Dresden Codex , probably dating from the 11th or 12th century, a copy of earlier texts of the 5th–9th century; the Madrid Codex, dating from the 15th century; the Paris Codex, slightly older than the Madrid Codex; and the Grolier Codex, discovered in 1971 and dated to the 13th century. Apenas  quatro códices sobreviveram aos espanhóis , aqueles  de Dresden  ,  Madrid  , Paris e  Groliers .

O Códice de Dresden

O “Codex  Dresdensis”  é o mais antigo manuscrito maia   e apresenta calendários de Vênus , almanaques , as previsões de adivinhação e Astronomia .  Artisticamente o Códice de Dresden é superior aos outros três  códices .

O Códice de Madri

No Códice  de Madri há informações sobre Astrologia  e práticas divinatórias maias  .  Algumas  páginas são dedicadas aos deuses dos 4 Pontos Cardeais e ritos do Ano Novo .

O Códice de  Paris

O   Codice de  Paris contém  informação sobre ciclos calêndricos , história , deuses , espíritos , tempo (astmosferico)  e Astronomia . Ele é o único dos 4 Códices sobreviventes que inclue informações históricas e descrição das constelações maias . Um excelente livro sobre o Códice de Paris foi publicado por Bruce Love , intitulado : “ The Paris Codex” , 1994 - Austin - University of Texas Press – USA .

O Códice  Grolier

 O Códice Grolier  composto somente por 11  de um original com 20 folhas ,  foi descoberto no México apenas em  1965 .

Os Códices Maias e a Arqueastronomia

Obviamente os Códices Maias tem sido objeto de exaustivos estudos por parte dos arqueoastrônomos . É suficiente dizer que Anthony Aveni dedica várias páginas a este tema , em seu livro "Stairways To The Stars "  ( John Wiley & Sons , Inc.- 1997 - USA ) .





















278 CÓDICES MAIAS - IMG - POST 278

Códices maias

CÓDICES MAIAS - IMG - POST 277

CONVITE AO BLOG MEHORESEUVOCABULÁRIO - POST 276

Olá , amigo ! Se Vc.gosta de conhecer novas palavras para expandir seu vocabulário , acesse <  http:// melhoreseuvocabulario.blogspot.com/ >. Um forte abraço do Faria .

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

LUNISTÍCIO - TEXTO - POST 274

LUNISTÍCIO E MEGALITOS





O termo “lunistício” , pausa ou parada  lunar , teria sido criado pelo arqueastrônomo Alexander Thom , autor de  “Megalithic Lunar Observatories ( Oxford University Press )   1971 .

 Lunistício deriva do Latim “lunistitium” : luna = lua +  stitium  ( parada ou pausa ) .

O lunistício parce ter tido uma significação muito especial para as sociedades megalíticas  do Neolítico .

Cultura Megalítica Européia

A cultura megalítica européia foi uma civilização pré-histórica ( 4.880 a.C. – 1.200 a.C.)   da Europa Ocidental e que deixou um legado de grandes monumentos de pedra ( ou megalitos ) . As primeiras destas  contruções , são anteriores  às Pirâmides do Antigo Egito , em 2.000 anos . 

Também  nas Américas do Norte e Central e em outros países  há evidências de monólitos alinhados   com os nascentes e poentes da Lua para as posições extremas desta nos Lunistícios  .

Finalidade das edificações megalíticas

Muitas das construções megalíticas têm  demonstrado  possuir  indubitáveis  alinhamentos astronômicos  , tais como  as posições – chaves do Sol nos Solstícios e Equinócios  e da Lua Cheia mais próxima dos Solstícios por ocasião das Pausas Lunares .

A  maneira mais fácil e duradoura de registrsr tais eventos numa sociedade pré-literata (sem escrita ) seria erguer marcadores funcionais e permanentes que permitissem observar  os pontos do horizonte ( azimutes ) onde o Sol e a Lua nasciam  e se poriam  em eventos significativos .

Lunistício

Such are the fundamentally simple movements of the sun and the moon zxvbncross our skies. The key positions for the sun are the two solstices Lunistício é o equivalente lunar do Solstício .  O Sol leva 365 , 25 dias  para percorrer as constelações do Zodíaco , ao passo que a Lua consome apenas 27, 3 dias para fazer o mesmo percurso . Enquanto os Solstícios ocorrem duas vezes por ano  , os Lunistícios acontecem 2 ou até 3 vezes num mês .



As fases lunares repetem – se em períodos de 29 , 5 dias , mas os lunistícios recorrem em ciclos de 27, 3 dias e por isso não estão sincronizados .



Pausas ou Paradas  Lunares

Para entendermos como os movimentos  da Lua se combinam para atingir uma Declinação Máxima , Norte ou Sul,  temos de considerar suas Pausas Maior e Menor . Uma Pausa ocorre quando os nodos estão próximos ou  coincidem com os Equinócios .

Declinação Solar e Lunar

Durante um ano , a Declinação do Sol oscila entre dois limites : 23,5º acima ou abaixo do Equador Celeste

A Lua está inclinada cerca de 5º  em relação à Eclíptica  ,  assim , a Lua pode estar 5 graus ao norte acima ou ao sul  abaixo desta faixa . A declinação máxima da Lua num mês varia de +/- 28,5º na Pausa Maior e a +/- 18,5º na Pausa Menor , 9,3  anos depois . O ciclo completo de Pausas Lunares demora 18 , 61 anos .

1 - Pausa Maior

No momento da Pausa Maior , órbita da Lua leva-a no mesmo mês , bem acima e bem abaixo da Eclíptica .

Numa Pausa Maior o nodo ascendente e  EquinócioVernal estão perto um do outro .

2 – Pausa Menor

Numa Pausa Menor , o nodo descendente  e o equinócio Vernal ficarão coincidentes .

A Pausa Menor ocorre 9,3 anos depois da Pausa Maior . Quando tal acontece  a órbita da Lua permite , durante vários meses que ela  oscile entre limites que se situam nitidamente dentro da Eclíptica , isto é , entre os Solstícios .

Os  lunistícios acontecem quando a Lua está  próxima de zero Câncer ( Norte ) ou zero Capricórnio .

Nodos lunares

Os nodos lunares  são os pontos onde a órbita da Lua  cruza a Eclíptica . O nodo ascendente é onde a Lua cruza o norte da Ecliptica ; o nodo descente é onde a Lua cruza o Sul  

Como conseqüência , uma vez durante o Período Nodal de 18,61 dias ,  quando o seu nodo ascendente  coincide com o Equinócio Vernal , a Lua atinge as mais extremas Declinações Norte e Sul . Nesta ocasião a Lua tem nascentes e poentes  nos pontos azimutais mais extremos no sul e no norte ; ela também tem a mais alta e a mais baixa altitude ao cruzar o meridiano .

Previsão de Eclipses

Conhecendo – se  em que fase deste ciclo se está torna –se possível predizer as datas de eclipses , uma vez que estes fenômenos ocorrem apenas próximos dos nodos lunares .

Alexander Thom

O prof . Alexander Thom ( 1894 – 1985 ) , de Oxford ,  foi um dedicado  e profundo estudioso dos sítios megalíticos e autor de  "Megalithic Sites in Britain",  ( 1967 ) , após avaliar  300 edificações deste tipo  ;  em 1971 publicou "Megalithic Lunar Observatories".

Vários outros autores também têm  publicações  sobre as construções megalíticas da Inglaterra , em especial sobre   Stonehenge ( Avebury ) , País de Gales ( Parc-y-Meirw) , Escócia ( Kilmarton e Callanish ) , Orkneys ( Mainland ) , etc .










LUNISTÍCIO - IMG - POST 272

Construções megalíticas : dolmens , menires e cromleques ( Stonehenge )

sábado, 3 de setembro de 2011

HIEROFANIA NA MESOAMÉRICA - TEXTO - POST 271


HIEROFANIA NA MESOAMÉRICA







A  palavra  “hierofania” ,  a “manifestação do divino”   assim definida pelo mitólogo  Mircea Eliade ( 1907 – 1986 )  , é usada por alguns arqueoastrônomos no sentido literal de  ,  “iluminação do sagrado” .



Neste contexto específico , a hierofania ocorre  quando  se  conjuga a Arquitetura com a Astronomia (por exemplo : posição do  Sol )  para se produzir  um jogo de luz e sombra numa efeméride importante , e somente nela .



Os  três   espetáculos mais notáveis  da hierofania na Mesoamérica podem ser  apreciados  en Chichén Itzá ( no Iucatã ) ,  Malinalco ( 100 km ao sul da Cidade do México e Xochicalco ( 38 km a sudoeste de Cuernavaca ).




Malinalco



Em Malinalco , no  día do Solsticio de Inverno , no  momento em que o  Sol  atravessa o meridiano local , seus  raios  penetram  pelo vão  da  entrada em forma de fauces de serpente e iluminam a cabeça de uma  águia lavrada  no centro do recinto. Neste día se celebrava “a descida  de Huitzilopochtli ( Deus da Guerra )  ao Mundo .


ChicénItzá


Em  Chichén Itzá , no dia do Equinócio  ,  em  “El Castillo”, se forma uma sucessão  de triângulos de luz delineados pela sombra projetada pelas 9 estruturas  do edifício, sobre a balaustrada da  escadaria norte . O jogo de luz e sombra desenha   o corpo luminoso de uma serpente cuja cabeça com as fauces escancaradas  se encontra na  base do corrimão . Neste dia , se  comemora a descida do Deus Kukulcán ou Quetzalcóatl ( representado como uma serpente) à  Terra.



Xochicalco

Em   Xochicalco ,  uma caverna natural foi  ampliada por escavação e ligada à superfície  por um túnel vertical .

Em 14 – 15 de maio e 28 – 29 de julho , o Sol em suas passagens zenitais  , ilumina perpendicular e espetacularmente   através da  chaminé  o interior da caverna .



Postagens anteriores ligadas ao tema :



1 – Passagens Zenitais do Sol no Antigo México – Postagem 258 .

2 – A Descida do Deus Kukulcán  em Chichén Itzá – Postagem 236 .